Farmácias - Análise dos Hábitos de Consumo


Pesquisa realizada em Out|17 pela XP Investimentos sobre os hábitos de consumo, da população, nas farmácias, realizada com mais de 1.000 consumidores no país, revelou preço como o grande fator definidor da escolha de qual medicamento será comprado e levado para casa, seja entre Marca e Genérico. Mesmo entre os Genéricos ou Marcas de medicamentos não prescritos.

Sim, a cada 4 consumidores, 3 afirmam pesquisar preços antes de comprar um medicamento.


Perceba que 36% dos entrevistados afirmaram adquirir algum produto nas drogarias toda semana. No entanto 26% compram apenas uma vez por mês. E 25% a cada 15 dias.

No que diz respeito ao perfil dos produtos mais comercializados, 90% são medicamentos. Ao passo que 40% procuram produtos de higiene e beleza e 36% suplementos alimentares, salientando o esforço dos varejistas em aumentar a participação dos não medicamentos nas vendas.

Diferentemente do que acontece em outros segmentos varejistas, nas farmácias o atendimento é o principal atributo ao se escolher um estabelecimento (27%), seguido pelo preço (25%) e localização (20%).

Em relação às farmácias preferidas, a Pague Menos é a marca mais bem posicionada na mente dos consumidores na Região Nordeste, liderando em todas os rankings referentes ao mercado competitivo e com significativa vantagem em relação aos demais players, destacando-se no quesito preço. A Panvel é a marca mais bem posicionada na avaliação dos consumidores na Região Sul, sendo a líder em todos os rankings referentes ao mercado competitivo. Já o varejo farmacêutico na Região Sudeste apresenta alta competição, com grande equilíbrio entre os players Drogaria São Paulo, Drogasil, Araújo, Droga Raia, Pacheco e Ultrafarma.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Veja também:




#Farmácias #Análise #HábitosdeConsumo #XPInvestimentos #Marca #Genérico #Drogarias #PagueMenos #Panvel #DrogariaSãoPaulo #Drogasil #Araújo #DrogaRaia #Pacheco #Ultrafarma

Comente e compartilhe este artigo!

⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM  • TUMBLR   GOOGLE+   LINKEDIN   PINTEREST

⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛
• SFE®  • SFE Tech®  • SFE Terms®  • SFE Books®  • SFE Biography®
⬛◼◾▪ CONTATO ▪

Explore as Tendências - COMPORTAMENTO - BELEZA MASCULINA

Explore as Tendências - COMPORTAMENTO - BELEZA MASCULINA
























O Brasil já é o segundo maior mercado de cosméticos para homens — só perde para os EUA.

A cerca de 5 anos atrás esse segmento especializado faturou US$ 3,73 bilhões no Brasil, um crescimento de 14% sobre sobre os anos anteriores, aponta estudo da consultoria Euromonitor.

Apostando no interesse masculino pela estética, a fabricante de cosméticos Fiorucci investiu, só em em 2011, cerca de R$ 2 milhões para desenvolver novos produtos tais como xampus com silicone e ingredientes fortalecedores.

E você, que produto ou serviço poderia desenvolver para este mercado em plena ascensão?

Comente e compartilhe este artigo!

⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM  • TUMBLR   GOOGLE+   LINKEDIN   PINTEREST

⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛
• SFE®  • SFE Tech®  • SFE Terms®  • SFE Books®  • SFE Biography®
⬛◼◾▪ CONTATO ▪

Indústria Farmacêutica - Seus Subordinados Trabalham Pelo Bem de Toda a Empresa?


Olhar outros modelos de negócio pode ajudar-nos a melhorar nossas próprias operações, processo e mesmo nossa cultura empresarial. Precisamos corajosamente revisar e desafiar o modo como resolvemos nossos desafios. Não devemos nos prender tanto e por tanto tempo a uma cultura que engesse a possibilidade de crescermos, até mesmo comprometendo nossa agilidade.

bilionário Elon Musk, presidente da Tesla, Solar City e SpaceX, com o intuito de que todas as suas empresas caminhem bem e tenham sucesso, aprendeu rápido a necessidade de tomar decisões rápidas e acertadas, pois certamente tem muito com o que se preocupar.

No início deste ano, Musk atendeu um usuário pelo Twitter e resolveu seu problema em apenas uma semana. Já em sua empresa SpaceX, empresa de lançamentos de foguetes e satélites, dobrará o número de lançamentos neste ano, batendo seu próprio recorde.

Essa velocidade só é possível devido a melhoria de sua comunicação interna. Essa é uma das missões mais importantes em suas empresas.

Num e-mail enviado aos funcionários de sua empresa TeslaMusk afirmou que a comunicação precisa ser direta, sem passar por nenhum gerente ou superior.

Segundo Musk, se um funcionário precisa de algo de outro colaborador, deve falar diretamente com ele. Se as informações precisarem subir pela cadeia de comando e passar pelos gerentes, que as enviam a seus superiores, para só então chegar na pessoa certa, todos os processos serão atrasados.

Será que podemos evoluir de forma similar dentro da Indústria Farmacêutica? Existe hoje em sua empresa a preocupação de desenvolver, manter e revisar, diversos canais de comunicação, mantidos especificamente para melhorar continuamente o negócio?

Sim, qualquer um na Tesla pode e deve mandar e-mail ou falar com qualquer um, de acordo com o que considerar ser a maneira mais rápida de resolver um problema para o benefício de toda a companhia.

Elon Musk disse: “Você pode falar com o gerente do seu chefe sem a permissão dele, pode falar diretamente com o vice-presidente de outra área, você pode falar comigo, você pode falar com qualquer pessoa sem a autorização de ninguém. Mais do que isso, você deve se considerar obrigado a fazer isso até que a coisa certa aconteça”.

Musk justifica-senós obviamente não podemos competir com as grandes montadoras em tamanho, então devemos fazer isso com inteligência e agilidade”. Será que esse motivo para tal política de comunicação, muito simples, não melhoraria o modo como trabalhamos dentro da Indústria Farmacêutica, até mesmo no relacionamento entre e com as Forças de Vendas?

Para Musk, os gerentes, líderes e diretores devem assegurar que seus subordinados trabalhem pelo bem de toda a empresa, ao invés de ficarem restritos aos seus departamentos.
Comente e compartilhe este artigo!

⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM  • TUMBLR   GOOGLE+   LINKEDIN   PINTEREST

⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛
• SFE®  • SFE Tech®  • SFE Terms®  • SFE Books®  • SFE Biography®
⬛◼◾▪ CONTATO ▪
brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com

2016 - Top 10 - Grupos Varejistas do Brasil em Faturamento


O desempenho do varejo esteve em baixa em 2016, com as vendas recuando em 6,2%, sendo a maior baixa da série histórica do indicador criado em 2001 pelo IBGE, os principais grupos varejistas do país conseguiram crescer mesmo na crise.

Os 50 maiores conglomerados do setor tiveram crescimento médio de vendas de 9,5%, expansão de base de lojas de 7,8% e um aumento de quadro de funcionários de 1,7%.

Os dados fazem parte de uma prévia da edição 2017 do ranking 300 Maiores Empresas do Varejo Brasileiro. A pesquisa é feita pela SBVC* Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo, levando em consideração os dados de 2016.


O TOP 10

Segundo o ranking, entre os dez maiores grupos varejistas do país estão 6 redes de supermercado e atacado,  2 drogarias, 2 redes de móveis, eletrodomésticos e eletroeletrônicos e uma do ramo de beleza e perfumaria. A maioria deles teve o faturamento crescendo acima da inflação do período em 2016, que foi de 6,29%.

Na edição de 2017, não houve alteração nas 4 primeiras colocações. As principais mudanças no Top 10 foram as saídas da Máquina de Vendas e da Lojas Renner, que deram lugar para o Grupo DPSP, dono das marcas Drogarias Pacheco e Drogaria São Paulo, e para a rede Martins, de supermercados e atacados.



Dados levantados pela SBVC.
Comente e compartilhe este artigo!

⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM  • TUMBLR   GOOGLE+   LINKEDIN   PINTEREST

⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛
• SFE®  • SFE Tech®  • SFE Terms®  • SFE Books®  • SFE Biography®
⬛◼◾▪ CONTATO ▪
brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com

2016 - Top 10 Maiores Grupos Farmacêuticos do Brasil


AbrafarmaAssociação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias - divulgou o ranking dos maiores grupos farmacêuticos do país com base no faturamento de 2016*. A Raia Drogasil, de São Paulo, continua na liderança, posição que assumiu em 2011. A única representante do Paraná na lista é Farmácia e Drogaria Nissei, de Curitiba, na 8ª colocação.

Em seguida aparecem Drogaria Pacheco e as Farmácias Pague Menos. A Panvel é a primeira representante da região Sul do país. Depois, aparece a Drogaria Araújo, que retornou à 5ª colocação.

A BR Pharma foi vendida, caindo da 4ª para a 6ª colocação, o que afetou diretamente a receita.

O Paraná tem duas representantes no ranking. A Nissei se manteve na 8ª colocação. A empresa faturou R$ 1,1 bilhão no ano de 2015 e está entre os 33 grupos paranaenses com receita líquida de um bilhão de reais ou mais. Aparece na lista, ainda, a Farmácias Vale Verde, de Londrina, na 25ª colocação.

Os dados foram levantados pela Abrafarma com base nas 27 redes que são associadas à instituição e compilados pela Fundação Instituto de Administração (FIA-USP).
Comente e compartilhe este artigo!

⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM  • TUMBLR   GOOGLE+   LINKEDIN   PINTEREST

⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛
• SFE®  • SFE Tech®  • SFE Terms®  • SFE Books®  • SFE Biography®
⬛◼◾▪ CONTATO ▪
brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com

EMS - 10 Maiores Farmacêuticas do Brasil - Set|2015


Se comparado aos meses de Jan|15 a Set|15 com os mesmos meses de 2014, a Indústria Farmacêutica teve um crescimento de 15,01%,  movimentando cerca de 55,89 bilhões* de reais no Brasil.

Neste período, foram comercializadas 2,53 bilhões de caixas de medicamentos no país – um aumento de 7,99% ante os 9 primeiros meses do ano passado (2016). Apenas no terceiro trimestre, 872,6 milhões de caixas de remédio foram vendidas, contra 821,2 milhões registradas no mesmo período em 2014.

Vendas até setembro de 2015     R$ 6,75 bilhões
Vendas até setembro de 2014     R$ 5,87 bilhões
Variação                                       15,01%

Fatia do mercado em 2015          12,08%


* Levantamento executado pela PróGenéricos (Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos), elaborado pela IMS Health e publicado pela Exame

Comente e compartilhe este artigo!

⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM  • TUMBLR   GOOGLE+   LINKEDIN   PINTEREST

⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛
• SFE®  • SFE Tech®  • SFE Terms®  • SFE Books®  • SFE Biography®
⬛◼◾▪ CONTATO ▪
brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com

Hypermarcas - 10 Maiores Farmacêuticas do Brasil - Set|2015


Se comparado aos meses de Jan|15 a Set|15 com os mesmos meses de 2014, a Indústria Farmacêutica teve um crescimento de 15,01%,  movimentando cerca de 55,89 bilhões* de reais no Brasil.

Neste período, foram comercializadas 2,53 bilhões de caixas de medicamentos no país – um aumento de 7,99% ante os 9 primeiros meses do ano passado (2016). Apenas no terceiro trimestre, 872,6 milhões de caixas de remédio foram vendidas, contra 821,2 milhões registradas no mesmo período em 2014.

Vendas até setembro de 2015     R$ 5,72 bilhões
Vendas até setembro de 2014     R$ 4,60 bilhões
Variação                                       24,45%

Fatia do mercado em 2015         10,25%


* Levantamento executado pela PróGenéricos (Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos), elaborado pela IMS Health e publicado pela Exame

Comente e compartilhe este artigo!

⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM  • TUMBLR   GOOGLE+   LINKEDIN   PINTEREST

⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛
• SFE®  • SFE Tech®  • SFE Terms®  • SFE Books®  • SFE Biography®
⬛◼◾▪ CONTATO ▪
brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com

Sanofi - 10 Maiores Farmacêuticas do Brasil - Set|2015


Se comparado aos meses de Jan|15 a Set|15 com os mesmos meses de 2014, a Indústria Farmacêutica teve um crescimento de 15,01%,  movimentando cerca de 55,89 bilhões* de reais no Brasil.

Neste período, foram comercializadas 2,53 bilhões de caixas de medicamentos no país – um aumento de 7,99% ante os 9 primeiros meses do ano passado (2016). Apenas no terceiro trimestre, 872,6 milhões de caixas de remédio foram vendidas, contra 821,2 milhões registradas no mesmo período em 2014.

Vendas até setembro de 2015     R$ 4,47 bilhões
Vendas até setembro de 2014     R$ 3,93 bilhões
Variação                                       13,59%

Fatia do mercado em 2015          8%


* Levantamento executado pela PróGenéricos (Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos), elaborado pela IMS Health e publicado pela Exame

Comente e compartilhe este artigo!

⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM  • TUMBLR   GOOGLE+   LINKEDIN   PINTEREST

⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛
• SFE®  • SFE Tech®  • SFE Terms®  • SFE Books®  • SFE Biography®
⬛◼◾▪ CONTATO ▪
brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com

Vitrine

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...