Como a Economia Mundial Crescerá até 2024, País a País - Economic Growth Over the Coming Decade


Especialistas previram que a Índia possa ter a economia global com o mais rápido crescimento na próxima década . O CIDCentro para o Desenvolvimento Internacional da Universidade de Harvard - usou uma medida, recém atualizada, de complexidade econômica para prever a taxa de crescimento anual de 6,98% para a Índia na próxima década. O CID acredita que os países com os maiores potenciais de crescimento estejam localizados principalmente no sul da Ásia e na África Oriental.


Projeções de Crescimento: Taxa de Crescimento Prevista Anualmente para 2024
Source: The Atlas of Economic Complexity, 2015. Harvard Center for International Development. 

Ler este mapa requer algum esforço de nossa imaginação...

Primeiro imagine um mundo no qual cada país mantenha sua forma, mantendo seus respectivos tamanhos. A Holanda e o Canadá, Cingapura e o Brasil: todos igualmente grandes. Inflando em seguida o tamanho de cada país para refletir o crescimento econômico anual de hoje até 2024, conforme previstos pelo CID. Sim, o mapa está escalado para mostrar as taxas de crescimento previstas. Os países são escalados de acordo com sua taxa de crescimento previsto. Por isso a Índia parece maior do que os Estados Unidos, com uma taxa de crescimento prevista de apenas 2,58%.



É por isso que a Índia é o maior país neste mapa: O CID prevê uma taxa de crescimento anual de 6,98% para a Índia, maior do que qualquer outra nação na Terra. E maior do que a China, que apresenta um percentual muito menor, conformando-se com meros 4,28%, na 27ª posição. O CID acredita que a Índia terá a maior taxa de crescimento por causa de ganhos em capacidades produtivas. Estes ganhos permitiram ao país diversificar suas exportações em produtos mais complexos, como produtos farmacêuticos, veículos e eletrônicos. Historicamente, os ganhos de complexidade econômica resultaram em rendimentos mais elevados.


Se tiver a impressão de que a África está maior do que o normal neste mapa, não será coincidência: 8 dos nove outros países do Top 10 do CID estão localizados na África - Sendo a África Oriental, a principal. Em ordem decrescente estão: Uganda com 6,04%, Quênia com 6%, Tanzânia com 5,96%, Egito com 5,83%, Madagascar com 5,78%, Senegal com 5,77%, Malawi com 5,66% e a Zâmbia com 5,55%.


Índice de Complexidade Econômica: Rankings do países 2004-2014
Source: The Atlas of Economic Complexity, 2015. Harvard Center for International Development. 

O único outro país presente no Top 10 são as Filipinas, na 8ª posição com 5,68%. Outros países asiáticos também têm previsões para um bom desempenho durante a próxima década, são eles: Paquistão com 5,07%, Malásia com 4,87%, Indonésia com 4,82%, Vietnã com 4,75% e Tailândia com 4,70%.



Mesmo fora do Sul da Ásia e África Oriental, duas regiões de grandes dimensões refletem potenciais de crescimento, os candidatos muitas vezes surpreendem com seu progresso econômico rápido: Guatemala com 5,22%, na 11ª posição e o Zimbabwe com 4,93%, na 13ª posição por exemplo. Ou a Jordânia com 4,81%, na 16ª posição. E o que dizer de Mali com 4,71%, na 18ª posição e o Iêmen 4,23%, na 28ª posição.

Na extremidade inferior, menor da escala, encontramos muitos dos mercados "maduros" que constituem o mundo desenvolvido - neste momento. O CID prevê que a Alemanha cresça não mais do que 0,35% ao ano entre hoje e 2024, ficando em penúltimo lugar na lista na 120ª posição. Será ofuscada pelos vizinhos da liga como a Bélgica com 2,61% e a Suíça com 3,12%. O Reino Unido tem previsto uma ligeiramente elevação de 3,22%. A Austrália terá um desempenho um pouco melhor, com 1,07%. E até mesmo os EUA com 2,58%, sendo superado pelo México com 4,37%.

Por outro lado, alguns países pobres só irão gerenciar suas taxas de crescimento já maduras, incluindo Cuba com 0,95% e a Líbia com 1,04%.

Outra percepção do CID remete as economias baseadas na saída de mercadoria que enfrentam taxas de crescimento mais lentas, como os preços das commodities, que continuam a permanecer sob pressão.

O CID usa a complexidade econômica como seu indicador para o crescimento econômico após uma década de pesquisa. Esta pesquisa tem encontrado países que diversificam seus conhecimentos de produção para além do que se espera ver no crescimento acelerado da renda. Este é um indicador muito mais preciso de crescimento futuro, em comparação com o popular Índice de Competitividade Global do World Economic ForumPor exemplo, o CID diz que a Grécia tem sido um outlier por ter um nível de renda mais elevado do que seria esperado devido ao seu nível de complexidade econômica. O país tem lutado com um crescimento anual negativo médio durante a última década.

O CID sugere que olhar para a complexidade econômica poderá ajudar os formuladores de políticas. Ao encontrar maneiras de trazer novas produções e capacidades produtivas para um país, poderia ajudar a reforçar o crescimento futuro. A chave é receber este novo conhecimento e compreender que parte dessa dependência passa, em parte, pela política de imigração, bem como pela política de educação.

As projeções baseiam-se em uma década de pesquisa sobre a relação entre medidas de complexidade econômica e crescimento que, segundo os pesquisadores, isolam um fato consistente: países que diversificam seu know-how produtivo além do esperado por sua renda tendem a crescer mais rapidamente.

complexidade econômica mostra uma precisão notável na explicação das diferenças nos níveis de renda dos países - e na previsão do crescimento econômico futuro, com uma precisão muito maior do que o Índice de Competitividade Global do Fórum Econômico Mundial. O crescimento econômico sustentado é fundamentalmente impulsionado pelos seres humanos: quanto maior a diversidade do know-how produtivo em um lugar, mais produtos complexos pode produzir, o que sustenta seus ganhos e renda.

Novo Índice de Complexidade Econômica

Juntamente com as projeções de crescimento, o CID lançou novos rankings de países no Índice de Complexidade Econômica de 2014 (ECIEconomic Complexity Index). O ECI classifica os países com base na complexidade de sua cesta de exportação, que foi atualizado para incluir os dados desde 2014, incorporando também revisões aos anos anteriores que remontam a 1962. O ECI é uma medida exclusiva do CID, pioneiro pelos pesquisadores Sebastian Bustos e Muhammed Yildirim com Ricardo Hausmann, que juntos atualizaram os dados recentes. No topo do ranking continuam a encontrar o Japão, Alemanha e Suíça com maior complexidade econômica, enquanto a Grã-Bretanha (10ª), os Estados Unidos (13ª) e a França (16ª) caíram. Os países que mais rapidamente se deslocaram no ranking, com a pior complexidade, estão concentrados nas economias petrolíferas, principalmente na Venezuela e no Azerbaijão. Os maiores ganhadores concentram-se no Sudeste Asiático e na África Subsaariana. Notavelmente, muitos dos países que melhoraram sua complexidade alcançaram o crescimento mais rápido da renda per capita na última década, incluindo a China e a Coréia do Sul.

Os pesquisadores do CID observaram numerosos casos onde iterações anteriores das previsões tendem a jogar com a realidade. A Grécia, conforme comentado anteriormente, tem sido considerada como outlier por ter um nível de renda mais alto do que o esperado para o seu nível de complexidade, prevendo um mergulho no crescimento. Mas, mesmo depois de uma década, mantém uma média de crescimento negativo. Mas, novas projeções mostram uma continuidade das perspectivas de baixo crescimento para a Grécia.

Sobre o CID - Centro de Desenvolvimento Internacional (Center for International Development)


O Centro para o Desenvolvimento Internacional na Universidade de Harvard é um centro universitário que trabalha para avançar na compreensão dos desafios do desenvolvimento e oferecer soluções viáveis para os problemas da pobreza global. O CID é o principal centro de pesquisa da Harvard, focado em resolver os dilemas das políticas públicas associadas à geração de prosperidade estável, compartilhada e sustentável nos países em desenvolvimento. Sente como sua missão contínua, aplicar o conhecimento e revolucionar o mundo na prática do desenvolvimento.




#Dataviz #Economic #Top10 #CID #EconomiaMundial #2024 #País #CrescimentoEconômico #ComplexidadeEconômica #PolíticadeEducação #Educação #PolíticadeImigração #Imigração #SebastianBustos #MuhammedYildirim #RicardoHausmann



Fonte: The Atlas of Economic Growth via @howmuch_net




Deixe seus comentários, compartilhe este artigo!

⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM  • TUMBLR   GOOGLE+   LINKEDIN   PINTEREST

⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛
• SFE®  • SFE Tech®  • SFE Terms®  • SFE Books®  • SFE Biography® 

⬛◼◾▪ CONTATO ▪

Vitrine

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...