Q2'17 - As Maiores Empresas da Indústria Farmacêutica e Biotecnológica


Neste momento em particular, os olhos estão voltados para a Sanofi e o Regeneron Pharmaceuticals Inc, com o medicamento DUPIXENT® (dupilumab), para o tratamento de Eczema, de moderado a grave.




Há também interesse no destino do RepathaTM (evolocumabe) da Amgen Inc., uma droga para o Colesterol, ainda caro, mas muito eficaz que, juntamente com o rival PRALUENT® (alirocumab) da Sanofi e da Regeneron, ambos lutando por uma fatia maior de mercado.



Alguns analistas de ações estão otimistas, dizendo que em Julho|17 a Amgen Inc. receberá uma excelente nota de avaliação que conduzirá a uma mudança fundamental de captação para o RepathaTM.

No entanto, o Morgan Stanley estimou como baixo os lucros da Amgen Inc. num consenso de US$ 2,99. Isso, devido aos relativamente altos gastos da empresa nos trimestres anteriores, desconsiderando o fato de que a Amgen Inc. possa ser um verdadeiro blockbuster de vendas como o RepathaTM. Recuperando-se do trimestre anterior mais lento do que o esperado, o Enbrel® (etanercepte), para Artrite Reumatóide, também aparenta recuperar-se mais a frente. Alguns estimam o EPS em US$ 3,10 numa colisão ano a ano.



Depois de vários trimestres de frustração, analista acompanham a diminuição de vendas no mercado de Hepatite C para a Gilead Sciences Inc., que tem apresentado estimativas de receitas nada animadoras para o próximo trimestre. No entanto, alguns analistas estão confiantes de que este mercado, assim como outros, que são áreas chaves para a Gilead, como o HIV, puxarão as vendas para cima, impulsionado por taxas de prescrição mais elevadas do Hepatite C como o EPCLUSA® (sofosbuvir | velpatasvir) e os mais novos medicamentos contra o HIV, que colocariam as estimativas de receita acima do consenso, por cerca de US$ 450 milhões.



Isso não é apenas sobre quando as vendas da Gilead se estabilizarão. Outros elementos-chave, como potenciais aquisições, os quais são pontos focais de análise para os analistas - como a carteira de HIV, que durante o próximo ano, se manterá com concorrentes potenciais de menor custo entrando em campo. Talvez possíveis usuários possam recusar os tratamentos mais recentes da Gilead. Mas para a gestão da Gilead, estas novas formulações contra o HIV são inevitavelmente essenciais para seu equilíbrio e o declínio da Hepatite C.


Biológicos e Biosimilares

Sim, um grande número de nichos estão aumentando em diferentes produtos biológicos, elevando o nível competitivo em cada espaço. Em particular, destacam-se os tipos de Imuno-Oncologia (IO) entre Merck & Co. Inc. como o KEYTRUDA® (pembrolizumab), o OPDIVO® (nivolumab) da Bristol-Myers Squibb Co. e o BAVENCIO® (avelumab) da Pfizer Inc. e da Merck KGaA (Kommanditgesellschaft auf Aktien).





A Bristol-Myers tem lutado para manter o ritmo com a série recente de indicações do KEYTRUDA® (pembrolizumab) da Merck, mas o volume de vendas do OPDIVO® (nivolumab) está constante neste momento (12|07|17). Mas alguns estudos coordenados sobre o OPDIVO® (nivolumab), mesmo quando deixa de entregar resultados, não parece preocupar muito a Bristol-Myers por manterem atraentes objetivos de consolidação no mercado.

A ameaça dos Biossimilares pode não ser tão imediata. Mas ao longo do tempo certamente existem oportunidades para o aumento das vendas. No mercado norte-americano começa a estabelecer-se a proteção das patentes.

Talvez a Amgen, em particular, seja capaz de manter a concorrência dos biossimilar em suas franquias chave neste curto prazo. Além do desenvolvimento de alguns Biosimilares, está atirando para ser a primeira a ter um produto rentável no mercado de Enxaqueca.




Comente e compartilhe este artigo!
⬛◼◾▪ Social Media ▪◾◼⬛
• FACEBOOK • TWITTER • INSTAGRAM  • TUMBLR   GOOGLE+   LINKEDIN   PINTEREST 
⬛◼◾▪ Blogs ▪◾◼⬛
• SFE®  • Tech®  • Terms®  • Books®  • Biography®
⬛◼◾▪ CONTATO ▪
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...